Parei nos 25 |Blog de uma baiana maquiadora que aborda assuntos femininos

Influ Beauty Salvador

No Domingo passado aconteceu aqui em Salvador o Influ Beauty um evento voltado para influenciadores digitais junto com a Muriel Cosmeticos que nos porporcionou um domingo de aprendizado e conhecimento.  No evento foram apresentados os lançamentos da Muriel como a linha a Super Bomba Cresce Cabelo e Me enrola.
Além de conhecer um pouco mais sobre os dois lançamentos carro chefe da marca tivemos a oportunidade de conhecer e ganhar produtos de outra linha como a Maionese e a Alisena. Produtos confeccionados a partir de pesquisa e estudo das famosas receitas caseiras que tanto amamos tacar nos cabelos. Rs. A linha Alisena é composta de shampoo, máscara de tratamento, condicionador e finalizador, veio substituir a caseira e famosa “misturinha” da Maizena e leite para alcançar o liso natural nos cabelos e a hidratação perfeita com o amido de milho. Desta forma a “máscara de tratamento Alisena tem um efeito semelhante ao das “misturinhas” caseiras de amido de milho, mas com alta potência. O D-Pantenol e os aminoácidos de sua composição, fazem uma reparação profunda e muito mais rápida”.
A Maionese é um produto liberado.Ou seja, está livre parabenos, petrolatos e sulfato. A máscara é um mix de óleos e proteínas de ovo uma combinação, maravilhosa que garante a nutrição dos fios e ajudando na  ativação dos cachos dando balanço e brilho.
A linha Super Bomba possui duas versões: uma delas é para cabelos normais a secos e a outra é para cabelos secos, muito secos e crespos. Cada uma dessas versões contém os seguintes produtos: Shampoo, Condicionador, Máscara, Tônico Fortificante e Máscara de Efeito Instantâneo e está voltada para aquelas que querem estimular o crescimento do cabelo mantendo-os resistentes, fortes, com um aspecto bonito e saudável.
Em breve retornarei mostrando o resultado de cada produto que recebi. Uma resenha após o uso deles. Então, aguardem!!

Look Comfy com a Digbest

Além da beleza, o que mais se busca em uma roupa é o conforto e é nessa premissa que surge moda comfy que nada mais é do que um look confortável e gostoso de usar que permite a mistura de vários estilos, entretanto, às peças que mais marcam presença na composição desse estilo é o jeans e t-shirts. 
Vocês conhecem a Digbest? É um e-commerce que vende peças da China focado no publico brasileiro onde vocês irão encontrar diversas peças lindas e a preço acessível. Olha só que amor esse look a cima. Combinação de uma Camisa Boyfriend cinza com jeans.
A segunda opção de look que vocês também encontram no site é essa T-shirt branco e preta. E se a ideia é compor looks confortáveis e estilosos mesclando vários estilos olha só essa Camisa canga de amarrar que luxo!! 
Se o objetivo dessa tendência Comfy é criar um look totalmente confortável sem se preocupar com as peças que estão sendo combinadas algo que não pode faltar dessa composição são os tops croppeds, que aparecem nesse Verão tanto com bordados e crochê quanto em uma pegada mais divertida dentro da mesma proposta que as T-shirts. Olha só essas duas opções da Digbest: Top curto branco e Top preto engraçado.
Aproveitem a tendência e se joguem nas compras a preço mais acessível lá na Digbest onde vocês encontram T-shirts femininas e Top femininos com bastante variedade.


Você sabe o que é slow fashion?

(Imagem retirada da Internet)
Recebi essa matéria e resolvi compartilhar a informação com vocês. Vamos lá! O Slow Fashion permeia sob a mesma premissa do Slow Food, ou seja, o consumo consciente dos produtos levando em consideração a maneira que são produzidos. O Slow Fashion foi criado pela inglesa Kate Fletcher.
(Imagem retirada da Internet)
"Em busca de um consumo mais consciente também na moda, o slow fashion surgiu como um conceito alternativo à indústria de massa. Ele parte do princípio de que nossas escolhas afetam o meio ambiente e as pessoas, por isso podem ser feitas visando a gerar mais impactos positivos do que negativos. A tendência traz valores como maior respeito à natureza, responsabilidade social e menor o ritmo de produção e descarte de produtos. “Menos é mais”, podendo estabelecer condições mais justas de trabalho.
Dentro desta proposta, a qualidade é mais importante do que a quantidade. As peças são feitas para durar mais, o que norteia a escolha das matérias-primas e a forma como são elaboradas. Com prazos maiores, o custo de produção e o preço tendem a ser mais altos."
(Imagem retirada da Internet)
"No slow fashion, o design também segue tendências mais atemporais. Mas, se depois de um tempo você enjoar daquela peça, ou achar que ela está muito fora de moda, uma alternativa interessante pode ser customizá-la.
Tirar a manga de uma camiseta, arriscar com a tesoura, colocar um aplique ou bordado na roupa, recombinar acessórios, enfim, a criatividade e a personalização não precisam ter limites – o que é muito bem-vindo dentro deste conceito. Além disso, alugar roupas, comprar em brechós, realizar bazares e a troca de peças são outras formas de ‘estar’ na moda slow."
É um assunto bem interessante a ser avaliado. Em meu ponto de vista a ideia central faz todo sentido e norteia um pouco o conceito de moda fazendo as pessoas entenderem que não é para consumir apenas porque é tendência. É preciso comprar tendo a consciência da funcionalidade e usabilidade de cada produto e não apenas comprar por comprar ou comprar por ter. Acredito que com essa grande massa informativa e o número crescente de blogs acabamos por induzir ao consumo desnecessário e a criar uma sociedade totalmente focada no ter e não no ser o que gera uma gama de problemas psicológicos e consequentemente sociais. Ou seja, eu meu ponto de vista isso aí dá pano pra manga e serve bastante para nos autoavaliarmos. Vamos comprar, mas tendo a certeza de que estamos precisando de fato do produto. 



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...